Segunda torre do Colombo está à venda e pode custar 70 milhões

A segunda torre de escritórios do centro comercial Colombo, a Torre Ocidente, está à venda, apurou o Dinheiro Vivo. O preço pedido deverá ascender a 70 milhões de euros, o mesmo valor pelo qual foi vendida a primeira torre, a Torre Oriente, em dezembro de 2009.

O edifício de 14 pisos, que ficou concluído no final de 2010 e que no final do ano passado ficou totalmente ocupado, foi para o mercado há poucas semanas, precisamente no seguimento de ter sido concluído o processo de arrendamento. Porque o objetivo dos proprietários sempre foi vender apenas quando o edifício tivesse todos os inquilinos.

Apesar de ter sido colocado à venda há pouco tempo, fontes do mercado dizem que a torre já recebeu várias demonstrações de interesse por parte de investidores estrangeiros que vêm à procura de rendimento.

Em causa está a qualidade do ativo, não só pela sua localização junto ao centro comercial e ao metro, mas principalmente por ser um edifício novo e bem arrendado, com inquilinos de renome internacional, como por exemplo a MTV ou a farmacêutica Lilly, que pagam rendas entre os 14,5 e os 16,5 euros/m2/mês.

É por isso que, dizem as mesmas fontes, se estima que o negócio possa estar concluído num período entre dois a quatro meses.

Contudo, já vem com mais de três anos de atraso face às estimativas iniciais do consórcio proprietário da torre, composto pela Sonae Sierra, Iberdrola, Caixa Geral de Depósitos e, na altura, pela ING Real Estate, que entretanto foi substituída CBRE GI (Global Investors).

O objetivo destas empresas, que detêm o edifício em partes iguais, era arrendar todos os 29 mil m2 em 2011, dado que ficou concluída no final de 2010, e depois vendê-la assim que estivesse toda ocupada, ou seja, no final do ano ou no início de 2012.

Isto foi, aliás, o que aconteceu com a primeira torre do Colombo – a Torre Oriente – que ficou pronta em 2009, foi totalmente arrendada nesse ano – em tempo recorde – e, consequemente, vendida no final desse mesmo ano à Union Investment, um investidor holandês.

Mas a crise económica trocou as voltas ao consórcio e a Torre Ocidente acabou por demorar quatro anos a ficar toda ocupada, daí só ter sido agora colocada à venda.

Quando for vendida, o consórcio fecha este ciclo e poderá mesmo dissolver-se, mas terá ganho mais -valias com o investimento que ascendeu a 90 milhões de euros nos dois edifícios.

Se a segunda torre for vendida pelos referidos 70 milhões de euros, as mais-valias com as duas operações pode chegar aos 50 milhões de euros.

fonte: http://www.dinheirovivo.pt


Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s