Crédito à habitação: spreads abaixo dos 2% oferecidos por mais de 80% do mercado

Crédito à habitação: spreads abaixo dos 2% oferecidos por mais de 80% do mercado  A concessão de crédito para a compra de casa com spreads inferiores a 2% é, definitivamente, a grande tendência do momento da banca nacional. O arranque do mês de julho vem reafirmar isto mesmo, marcado por novas revisões em baixa das margens que os bancos estão a cobrar nos empréstimos à habitação, como são os casos do BCP e do Barclays.

Pela terceira vez desde o início do ano, o banco liderado por Nuno Amado baixou a margem mínima de ‘spreads’ que foi agora fixada nos 1,7%, aquém dos anteriores 2%, escreve o Diário Económico, dando nota de que o Barclays desceu tanto o valor mínimo como máximo cobrado, que passou para um intervalo entre 1,9% e 5,7%.

A descida da margem mínima por parte do BCP faz, segundo o jornal, elevar para mais de 80% a proporção do mercado que diz estar disponível para conceder crédito à habitação com ‘spreads’ inferiores a 2%.

Estes cálculos do Diário Económico têm em conta a representatividade dos maiores bancos a operar em Portugal face ao total do crédito à habitação existente no final de 2014.

De acordo com os respectivos relatórios e contas, os cinco maiores bancos a conceder crédito à habitação em Portugal – Caixa Geral de Depósitos, BCP, Santander Totta, BPI e Novo Banco – tinham conjuntamente em carteira, no final do ano passado, um total de 84.250 milhões de euros em empréstimos com esse fim.

Concessão de empréstimos para a compra de casa sobe 50%

A última actualização da base de estatísticas do Banco de Portugal, a banca nacional emprestou, em maio, revela um total de 296 milhões de euros em crédito à habitação, o que corresponde ao montante mensal de concessão mais elevado desde o verão de 2011.

Este valor alarga para 1.288 milhões de euros o total de crédito à habitação concedido pela banca portuguesa entre o início de Janeiro e o final de maio, o que representa um acréscimo de 51,5% face aos 850 milhões de euros que se verificaram no mesmo período de 2014. .


Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s